Marcha das Margaridas reivindica “Direito a Saúde”

Conferencia Saúde 15 Informações Saudáveis para uma Vida Susntentável

Marcha das Margaridas reivindica “Direito a Saúde”

A Marcha das Margaridas vem ao encontro do debate da 15ª Conferência Nacional de Saúde, segundo as pautas para 2015 do movimento e o documento orientador elaborado pelo Conselho Nacional de Saúde.

Para as Margaridas, falar de saúde é falar do cuidar de si e das/os outras/ os, uma responsabilidade que começa bem cedo para as mulheres e continua por toda vida.

A Marcha reivindica, por exemplo, a votação da PL 321/2013 que defende 10% da receita corrente bruta da união para o financiamento da saúde pública brasileira, proposta consonante com a 15ª CNS.

Outro item apresentado pelas Margaridas é a aprovação da PL 3986/2000 que dispõe sobre a notificação compulsória dos casos de intoxicação por agrotóxicos. Na 15ª a proposta é a luta pela efetiva implementação da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional e da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica, contrapondo-se ao uso dos organismos geneticamente modificados e à desregulamentação da utilização de agrotóxicos no país.

Além do Direito a Saúde que abrange as proposições acima, várias temáticas das duas mobilizações tem conformidade entre si como: o controle da violência, o incentivo à participação social, e as reformas democráticas. Os dois conjuntos de propostas têm perspectiva de aproximar a agenda reivindicatória da sociedade à agenda dos governos eleitos.

Na 15ª o tema é “Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro”. Ele incorpora diferentes significados em comum com a luta da margaridas, que tem o lema “Margaridas Seguem em Marcha por Desenvolvimento Sustentável com Democracia, Justiça e Autonomia, Igualdade e Liberdade”.

A marcha é considerada a maior manifestação atual pelos direitos das mulheres no mundo e deve reunir 70 mil ativistas entre o Estádio Mané Garrincha e a Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O movimento existe desde o ano 2000 e tem em seu nome uma homenagem à trabalhadora rural e líder sindical paraibana Margarida Alves, brutalmente assassinada em 1983. Elas defendem um modelo de desenvolvimento sustentável, democrático e com efetiva participação das mulheres, além de fazer a defesa da reforma agrária e de políticas públicas de respeito à diversidade.

Por Patrícia Costa, do CNS

Programação da Marcha das Margaridas:
11 de agosto- Terça-feira
08h às 12h – Chegada das delegações e credenciamento
14h – Conferência, Painéis Temáticos e Espaços Interativos
19h – Abertura oficial da 5ª Marcha das Margaridas
21h – Noite Cultural e Esportiva

12 de agosto – Quarta-feira
07h às 12h – Concentração e Marcha pela Esplanada dos Ministérios
15h – Resposta do Governo Federal à Pauta da 5ª Marcha das Margaridas

Acesse a Pauta das Margaridas aqui.

Acesse o Documento Orientador da 15ª Conferência aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *